APEDE


COMUNICADO DA APEDE DE DIA 1 DE NOVEMBRO

Posted in Educação por APEDE em 04/11/2008
A Direcção da APEDE, reunida no dia 31 de Outubro, depois de analisados os passos recentemente dados no sentido da construção da unidade com vista a uma manifestação única em Novembro, entende que os movimentos de professores devem salvaguardar a sua independência e a genuinidade das suas iniciativas autónomas. Nesse sentido, considera que o seu apoio à manifestação nacional do dia 8, motivada pelo facto de as direcções sindicais reconhecerem que o memorando de entendimento está esgotado face à resistência e ao combate que os docentes estão, autonomamente, a travar nas suas escolas, não pode, contudo, ser impeditivo da realização de acções onde os professores afirmem um espaço próprio de intervenção e de reivindicação. Por conseguinte, a Direcção da APEDE reafirma a relevância incontornável do dia 15 como uma data agregadora dos professores que querem fazer ouvir a sua voz. A APEDE manifesta assim a sua disposição para concretizar um momento organizativo que responda ao movimento dos professores que, neste momento, estão a desenvolver uma luta difícil e exigente, e que precisam de estruturar a resistência nas escolas, a qual não pode ser esvaziada.
Constatando que os professores estão a radicalizar a sua luta e que muitos continuam empenhados em se manifestar no dia 15 de Novembro, sendo essa uma realidade à qual os movimentos independentes de professores têm de dar resposta, a APEDE reafirma, paralelamente ao apoio à manifestação do dia 8, manter o seu empenho na concretização da manifestação de 15 de Novembro, fazendo dela um momento organizativo para os professores que resistem nas escolas. Essa manifestação não pode nem deve ser entendida como uma iniciativa que pretenda contrariar a convergência expressa no comunicado conjunto da FENPROF/Movimentos de Professores. Ela pretende, tão-só, prolongar e aprofundar a acção de protesto do dia 8, mostrando que os professores, autonomamente organizados, não vão recuar perante as chantagens e as intimidações do Ministério da Educação. Apelamos a todos os professores que desejem manifestar-se no dia 15 que se organizem, designando representantes das escolas para participar num plenário a realizar numa data a definir, plenário destinado a dar fôlego e articulação organizativa à resistência desenvolvida nos estabelecimentos de ensino. Não queremos dividir. Queremos acrescentar.
A APEDE vem também desmentir declarações atribuídas ao seu porta-voz, Mário Machaqueiro, que sugerem que o nosso apoio à manifestação do dia 8 e a nossa concordância com o comunicado conjunto significam, da nossa parte, uma renúncia à exigência de que a Plataforma de Sindicatos rompa com o memorando de entendimento. O que foi dito à comunicação social aponta no sentido exactamente oposto: a APEDE regozija-se com o facto de os sindicatos afirmarem publicamente que esse memorando já não consegue responder à situação criada nas escolas e que é necessário exigir a suspensão imediata do modelo de avaliação. Consideramos, pois, que passos importantes foram dados em direcção a uma ruptura clara e inequívoca com o acordo que os sindicatos assinaram com a Ministra da Educação. E continuamos a aguardar que essa ruptura seja anunciada, pois só ela consegue fazer justiça às aspirações legítimas dos professores. O plenário que a Plataforma de Sindicatos tenciona realizar no dia 8 deverá constituir uma oportunidade para que seja decidida a denúncia do memorando de entendimento. E só assim o entendemos. A APEDE considera que, se essa ocasião se perder, os sindicatos darão um sinal profundamente negativo aos professores que esperam deles a determinação em apoiar a radicalização da luta nas escolas.
Anúncios

11 Respostas to 'COMUNICADO DA APEDE DE DIA 1 DE NOVEMBRO'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'COMUNICADO DA APEDE DE DIA 1 DE NOVEMBRO'.

  1. Maria said,

    Não tem muito a ver (desculpem) mas encontrei um blog dumas autoras de um “Guia da Avaliação” que agora tem um blog para esclarecer dúvidas. Parece-me muito bom. Espreitem em: http://avaliacaodesempenho.te.pt/

  2. reb said,

    Apoiado!Com este comunicado vão ao encontro do que os professores independentes esperam de vós.Não queremos dividir, queremos somar e multiplicar!.

  3. reb said,

    Colegas da APEDE, apelo-vos para que emitam um comunicado esclarecendo as questões jurídicas sobre procedimentos a usar aquando do pedido de suspensão da avaliação.NA minha escola, a moção irá a C.P. amanhã, mas subsistem mtas dúvidas sobre o que fazer caso seja aprovada; em que termos deve ser aprovada; que consequencias pode existir para os elmentos do pedagógico; deve ser dado conhecimento à DREL; em que termos.Agradeço a vossa rápida colaboração!

  4. Delfim peixoto said,

    Petição pela revogação do ECD aqui:http://www.petitiononline.com/mocaoecd/petition.htmlou aqui:http://ondasreflexos.blogspot.com/

  5. Anonymous said,

    Espero que no dia 8, manifestação que NÃO vou, os movimentos de professores possam usar da palavra e aproveitem para desafiar todos os presentes a manifestar-se no dia 15! Não devem perder essa oportunidade! E devem, julgo, desafiar os sindicatos a estar presentes, para que os professores vejam, mais uma vez, de que lado estão eles!

  6. Jorge said,

    Mais uma vez, e não me canso de dizer, aqui não há lados. Quem pensa assim é que está a ver mal a questão. E volto a apelar a todos: se não querem dividir então não faltem a 8. É que falar é fácil…

  7. setora said,

    Ó maria, alguém quer ser guiado para esta avaliação fraudulenta? Não há dúvida que é mais um ramo de negócio. Ele são os fazedores de guias (olhe saneiam os comentários que não lhes agradam), os formadores que se passeiam a fazer ações nas escolas que os formandos à força dispensam, os comités de socorristas que vão tentar apagar fogos… Ó jorge, há sempre o ladinho dos entendimentos. Já dei para esse a 8 de Março, a 8 de Novembro já não me apanham. Vou a 15.

  8. Anonymous said,

    eu vou com a setora.

  9. Anonymous said,

    Se alguém tem dividido são os sindicatos. No dia 8 manifestam-se os sindicatos, no dia 15 os professores. Eu vou no dia 15…

  10. Jorge said,

    Eu vou às duas. E já o afirmei. Indiferente a entendimentos e fundamentalismos. Nem sei o que são ladinhos.

  11. Anonymous said,

    Eu vou a 15 mas não condeno quem vai a 8. Os sindicatos (sou sindicalizada mas se calhar não por muito tempo) defraudaram-me. Se tinham conhecimento duma reunião a 15 porquê marcar uma a 8? Já não iam a tempo de quê? Expliquem-me!!! Menos uma semana porquê???? O que fizeram durante os meses de Setembro e quase todo o mês deOutubro? Quando fizeram o entendimento com o ME estavam à espera de quê? Porque é que não aproveitaram a contestação do 8 de Março e seguiram em frente na luta?


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: