APEDE


UMA LUTA QUE TEM DE CONTINUAR

Posted in Educação por APEDE em 19/12/2008

Colegas:
Com a aprovação do decreto regulamentar da avaliação “simplex”, o Governo desloca a ofensa e a agressão à dignidade dos professores para um novo patamar. Se antes pensava que as ameaças, as chantagens e os insultos iriam resultar e deixar acabrunhada uma classe profissional supostamente timorata e passiva, agora, perante a firmeza da resistência que os professores souberam opor, o Governo imagina que pode passar a uma política “da cenoura”, oferecendo aparentes “privilégios” e “isenções” no processo de avaliação a sectores da classe docente, na esperança de dividir e de obter a “colaboração” de um número significativo de professores.
TEMOS DE DEIXAR MUITO CLARO QUE ESTA ESTRATÉGIA NÃO VAI FUNCIONAR. Nas nossas escolas, quando se iniciar o segundo período, DEVEMOS MANTER A MÁXIMA FIRMEZA NA RECUSA DE EMBARCAR NUM PROCESSO DE AVALIAÇÃO QUE MANTÉM TODAS AS CARACTERÍSTICAS DE UMA ENORME FRAUDE. A única diferença entre o Decreto Regulamentar 2/2008 e o decreto “simplex” é que a fraude se transformou agora numa caricatura de si própria. Só isso já justifica que os professores rejeitem terminantemente o cenário que o Governo quer desenhar para as escolas.
Não tenhamos dúvidas de que o nosso combate é um combate político. O Governo está disposto a subverter todas as “regras” que ele mesmo pretendeu impor, está disposto a substituir temporariamente o seu tão amado modelo de avaliação por uma “coisa qualquer”, está disposto a conceder “benesses” a este e àquele professor, está a anunciar miríficas medidas de vinculação de QZP em quadros de escola – ao mesmo tempo que se prepara para eliminar esses quadros no seu projecto de concursos -, apenas para fazer passar uma mistificação e poder dizer, no final do ano e em grande parangonas demagógicas, que os professores deste país foram, pela primeira vez, avaliados. Colegas: VAMOS CONSENTIR NESTA MENTIRA ELEITORALISTA?
Temos todos de perceber que o combate ao modelo governamental de avaliação do desempenho dos professores é essencialmente instrumental: ele serve para irmos mais longe. Serve para derrubarmos o Estatuto da Carreira Docente e a gestão antidemocrática das escolas. E serve também para exigirmos uma escola pública capaz de fornecer um ensino de qualidade e não uma mera “certificação de competências” cujo valor cognitivo é nulo. Por isso, não podemos recuar um milímetro no combate ao modelo de avaliação, com ou sem caricaturas “simplificadas”. POR ISSO, TEMOS DE CONTINUAR A DIZER “NÃO”.
Colegas: ESTE ANO LECTIVO VAI SER DECISIVO. NÃO VAMOS TER UMA SEGUNDA OPORTUNIDADE PARA FAZER VALER OS NOSSOS DIREITOS. E precisamos de perceber que nos cabe também esta responsabilidade:
CONTRIBUIR PARA RETIRAR AO PS A MAIORIA ABSOLUTA.
Anúncios

2 Respostas to 'UMA LUTA QUE TEM DE CONTINUAR'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'UMA LUTA QUE TEM DE CONTINUAR'.

  1. Adelaide Ferreira said,

    Apoiado. Na minha família directa já são 7 os votos perdidos. Ainda vou conseguir mais.

  2. ilena said,

    A ministra entrará na urna. Não desistamos!Por lutarmos por uma causa justa, venceremos. O PS não ganhará as eleições.Para isso, é preciso dizer à família, aos amigos, aos conhecidos para votarem em qualquer outro partido menos no PS. Há muito que venho fazendo propaganda e percebo que vamos derrotá-los. Os professores vão derrotar Sócrates, Maria de Lourdes, Pedreira e Lemos.De certeza absoluta que este inferno vai acabar.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: