APEDE


A Teia Burocrática e o Trabalho Docente

Posted in Educação por APEDE em 15/01/2010

Muito se tem falado sobre a burocracia em que se vêem mergulhados os professores (e sobretudo os directores de turma) no seu dia-a-dia escolar. Esta verdade, inquestionável, atinge o surreal na altura das reuniões de avaliação. E para o demonstrar nada melhor do que ir aos factos, relatando um caso concreto numa escola, do concelho de Sintra, com Conselhos de Turma a começarem às 8 da manhã e professores a sair da escola já para lá das 21h.

A lista dos documentos exigidos aos directores de turma e secretários, no final das reuniões, foi a seguinte:

a) Pauta

b) Acta da Reunião (mais à frente indicaremos os 12 pontos da Ordem de Trabalhos)

c) Documento anexo à Acta designado por “Elementos Essenciais de Apoio à Gestão” (mais abaixo descreveremos os 6 pontos que o compõem)

d) Documento anexo à Acta com a avaliação qualitativa das disciplinas semestrais

e) Documento anexo à Acta com o balanço das actividades desenvolvidas nas Áreas Disciplinares Não Curriculares (Área de Projecto, Estudo Acompanhado e Formação Cívica)

f) Ficha Estatística, em Excel, com diversas indicações e registos: níveis atribuídos em cada disciplina, aulas previstas e dadas, alunos com apoio/aulas Individuais, planos de Recuperação/Acompanhamento, número de níveis inferiores a três, etc.

g) Planos de Recuperação para todos os alunos com 3 ou mais níveis inferiores a 3

h) Planos de Acompanhamento para todos os alunos retidos no ano anterior

i) Planos de Compensação

j) Projecto Curricular de Turma

l) Folha Excel com registo dos parâmetros de avaliação, respectivos critérios, ponderações, classificações parciais (parâmetro a parâmetro) e níveis finais, aluno a aluno, de todas as disciplinas.

 A Acta da Reunião, referida na alínea b), possui campos de preenchimento específico para os seguintes 12 pontos da Ordem de Trabalhos:

1- Avaliação dos alunos

2- Avaliação qualitativa das disciplinas Semestrais;

3- Alunos com Planos de Acompanhamento – Ponto de situação;

4- Elaboração dos Planos de Recuperação;

5- Alunos com problemas de assiduidade;

6- Alunos avaliados ao abrigo do Decreto-lei 3/08 de 7 de Janeiro – Medidas implementadas;

7- Aproveitamento e comportamento geral da turma;

8- Balanço das actividades realizadas nas áreas disciplinares não curriculares;

9- Projecto Curricular de Turma – Ponto da situação;

10- Plano Anual de Actividades – 1.º Período;

11- Verificação da Pauta e dos Registos de Avaliação;

12- Outros assuntos.

 No ponto 3 da Acta é solicitado o preenchimento de uma tabela com o nome dos alunos, disciplinas, horários, salas, professores responsáveis, aulas previstas, dadas e assistidas.

No ponto 4 da Acta é solicitado o preenchimento de uma tabela com o nome dos alunos e registo dos níveis inferiores a três obtidos, disciplina a disciplina, registando-se ainda os alunos indicados para apoio.

No ponto 5 da Acta é solicitado o preenchimento de uma tabela com o nome dos alunos e referência às faltas verificadas, disciplina a disciplina.

O mesmo acontece no ponto 6 da Acta, solicitando-se agora as medidas implementadas, aluno a aluno, disciplina a disciplina.

No ponto 7 da Acta surge uma nova tabela solicitando os números e nomes dos alunos, comportamentos a modificar, estratégias adoptadas e disciplinas envolvidas.

Em todos estes pontos, bem como em quase todos os outros da Acta, existe um campo específico para “Observações”, prevendo uma descrição das diversas situações, justificações e demais considerações.

É importante  salientar que a maior parte destas informações são igualmente solicitadas nos diversos documentos específicos, referidos nas alíneas acima, sendo pois registadas, de forma duplicada, em diferentes documentos.

 O Documento anexo à Acta designado por “Elementos Essenciais de Apoio à Gestão”, referido na alínea c), possui campos específicos de preenchimento para os 6 pontos que o compõem, adiante referidos, sendo solicitado aos professores que descrevam de que forma estão a contribuir para o cumprimento/desenvolvimento dos seguintes objectivos/actividades:

1- Apoio à Aprendizagem (Dia/Hora e Sala; Actividades que estão a ser desenvolvidas; número de alunos)

2-  Promover a consciencialização e a intervenção em áreas relativas à educação para a saúde, à educação sexual e à educação ambiental integrando as actividades/trabalhos nos projectos curriculares de turma dos projectos e clubes, como sejam o programa do Eco-escolas, o projecto da Educação Sexual, Desporto Escolar, etc.

3-  Promover as assembleias de turma/grupo, regularmente (em formação cívica), para a resolução de situações de conflito e desenvolvimento da consciência cívica dos alunos.

4- Reforçar as responsabilidades atribuídas aos delegados e subdelegados das turmas.

5- Criar na plataforma “Moodle” a respectiva disciplina da Turma/Sala [Plano Tecnológico da Educação]

6- Implicar os encarregados de educação no acompanhamento e regulação no processo de aprendizagem dos educandos e na dinamização de projectos de escola/agrupamento

Perante esta descrição, que dispensa comentários de maior (e que ilustra o que se passa numa turma, sabendo nós que muitos professores têm, sete, oito ou mais turmas e as consequentes reuniões de avaliação, sendo que esta nem será das escolas mais complicadas, ao nível das exigências burocráticas),  não podemos deixar de sublinhar um facto indesmentível: se é verdade que o ME (e os seus organismos tentaculares e centralistas) têm uma grande responsabilidade neste estado de coisas, não é menos verdade que há, por aí, muitos Directores mais “papistas que o Papa”. Por alguma razão sempre dissemos que a alteração radical do actual modelo de gestão tem de ser, e será, no que depender de nós, uma das prioridades na luta dos professores. Assim como a composição dos horários e restantes condições de trabalho.

Para aqueles editorialistas, comentadores, analistas, e outros analfabetos funcionais, no que respeita aos condicionalismos e especificidade da profissão docente, aqui fica um pequeno e muito parcelar testemunho do que é o trabalho dos professores. Uma gota de água apenas perante tudo aquilo que os envolve e vai sendo alvo do seu esforço e dedicação, no dia-a-dia escolar (tantas e tantas vezes prolongado noite dentro).

Anúncios

16 Respostas to 'A Teia Burocrática e o Trabalho Docente'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'A Teia Burocrática e o Trabalho Docente'.

  1. Marcos Sequeira said,

    O caso descrito demonstra bem a insuportável burocracia a que se chegou na maioria das escolas. E como se agravou com o novo modelo de gestão. Razões mais do que suficientes para prosseguir uma luta que entrou agora numa nova fase.

    • paiva said,

      O futuro de um país está na alfabetização de seu povo.Desde há anos que o grau de exigência,empenho, hábitos de trabalho dos alunos vai dimunuindo.Grande analfabetismo, iletracia,facilitismo fatal para um país que tem vergonha de se mostrar no «Pisa», de continuar a mostrar os seus péssimos resultados
      Mas a burocracia a que obrigam os professores não é acompanhada por qualquer preocupação das habilitações científicas.
      A mediocricidade instalou-se e é assustadora!

  2. ana said,

    E quem ousar desprezar ou criticar este aglomerado de burocracia, leva um Bom, mesmo que seja Excelente…

  3. Lelé Batita said,

    Estão loucos! Definitivamente, nunca houve semelhante disparate. Isto é pouco menos que uma total insanidade que vai chutar os professores para os consultórios dos psiquiatras.

  4. CUMÉQUIÉ said,

    COMPETÊNCIAS DO MEDIADOR DOS CURSOS EFA
    ORIENTAÇÕES GERAIS

    1. Competências/funcões do Mediador dos cursos EFA:

    As funções do mediador dos cursos EFA:
    a) São as definidas no art. 25° da Portaria n.° 230/2008, de 7 de Março.
    São competências do mediador dos cursos EFA as definidas no Regulamento Interno da Escola.
    b) Cumprir o guião de actividades constante do Dossier de mediador dos cursos EFA
    2. Procedimentos a cumprir pelo mediador dos cursos EFA:
    2.1. Início do ano lectivo
    a) Reunir com o Conselho de Turma antes do início das actividades lectivas, transmitindo as informações emanadas da primeira reunião do ensino nocturno Cursos EFA e as orientações emanados dos órgãos superiores da escola;
    b) Preencher as grelhas referente à distribuição modular/UFCD e configuração de avaliação modular/UFCD por disciplina, após entrega das planificações pelos membros da equipa pedagógica;
    c) Disponibilizar ao seu Conselho de Turma os documentos necessários à avaliação da turma, e que estão disponíveis na. plataforma jmopdle, a saber: pauta, elementos objectivos de avaliação (teste, ficha, trabalho relatório, …), pauta de avaliação do módulo e ficha de atitudes e valores (PIAV);
    d) Fornecer ao Conselho de Turma as horas contratadas ao POPH constantes do plano de formação da turma;
    e) Organizar o dossier técnico-pedagógico da sua turma, arquivando neste toda a documentação referente a: legislação, (legislação de suporte, regulamentos da FCT, referencial profissional, perfil profissional), Identificação da equipa pedagógica (horário,
    curriculum vitae), Identificação dos alunos da Turma (lista da Turma, fotos, horário) caracterização do Curso (plano de formação (POPH), cronograma anual, grelha de distribuição modular/UFCD, grelha de configuraçõesdaavaliação modular/UFCD “das disciplinas”) caracterização de “disciplina” (guião de planificação, cronograma,
    planificação anual, planificação modular/UFCD, distribuição modular/configuração da avaliação) e avaliações modulares/UFCD para cada disciplina (pauta de avaliação de módulo/UFCD, configuração de avaliação de módulo/UFCD, fichas PIAV qualitativas de
    final de mês;
    f) Disponibilizar os dossiers técnico-pedagógicos de disciplina de modo a que cada formador arquive os enunciados elaborados, as avaliações realizadas pelos alunos e todo p material educativo entregue aos alunos;
    g) Eleger o delegado de turma, de acordo com a calendarização definida no plano de actividades;
    h) Realizar a primeira reunião com Encarregados de Educação/ alunos, atendendo às orientações;
    \ i) Proporcionar a assinatura dos contratos celebrados entre os alunos formandos e o representante da Escola;
    j) Apoiar os alunos na escolha da actividade integradora e planificar essa actividade com os formadores.

    2.2. Ao longo do ano lectivo
    a) Verificar todos os documentos respeitantes à avaliação modular/UFCD: cumprimento da configuração da avaliação aprovada, fichas PIAV, pautas de avaliação e pautas de módulos/UFCD Posicionamento e a evolução do formando e outros;
    b) Entregar nos serviços administrativos, no prazo de 3 dias úteis, a documentação necessária à avaliação modular/UFCD que, por sua vez, lhe foi entregue pelos formadores da sua turma no prazo de 10 dias após o término do módulo;
    c) Actualizar o dossier técnico-pedagógico da sua turma;
    d) Entregar nos Serviços Administrativos, no final de cada mês e até 3 dias do mês seguinte, os dados referentes a horas leccionadas dos_ formadores e às faltas dadas pelos alunos. Nas Turmas onde existam disciplinas com divisão dos alunos por turnos,
    discriminar as horas do formador e as horas da turma;
    e) Proceder às substituições de formadores, no âmbito da sua mediação de Turma, de modo a que o horário dos alunos se mantenha completo na ausência de um formador;
    f) Não permitir reposições de aula na mancha horária livre dos alunos, excepto em situações excepcionais e com autorização da direcção;

    g) Informar o aluno quando este exceder metade das faltas.Nos cursos
    EFA, a assiduidade do formando não pode ser inferior a 90% da carga horária total do curso (art. 22°);
    h) Deve informar a turma que os portefólios de cada aluno devem estar actualizados com os materiais disponibilizados peíós formadores, bem como, os de sua autoria, dado que
    podem ler avaliados a qualquer momento;
    i) Se um aluno ultrapassar o limite de faltas previsto na lei, deve o mediador dos cursos EFA apresentar a sua situação ao Conselho de Turma.

    Continua a seguir

  5. CUMÉQUIÉ said,

    Aí vai o resto da burrocracia referente ao desgraçado MEDIADOR dos cursos EFA – COM REDUÇÃO DE 2 HORAS APENAS!!!!!

    O Conselho de Turma poderáoptar pela atribuição de actividade ligada à matéria em falta da disciplina em questão, que recupere as horas em débito, possibilitando ao aluno a permanência no Curso, caso
    contrário a Escola rescindirá o contrato;
    j) Convocar os Conselhos de Turma mensais, respeitando o calendário fixado anualmente pela Direcção.
    k) Actualizar, sistematicamente, o cronograma da Turma de modo a garantir que os formadores da Turma cumprem a totalidade das horas afectas ao calendário escolar definido pelo órgão regulador, cumprindo sempre as horas contratadas ao POPH. O calendário de reposição destas é definido pelo mediador dos cursos EFA e realizado nas
    interrupções lectivas.

    2.3. No final de cada período

    a) Apresentar à Assessora dos Cursos EFA o calendário de reposição de aulas;
    b) Proceder à abertura dos termos, antes do primeiro Conselho de
    Turma de Avaliação;
    c) Preencher na reunião de Conselho de Turma de Avaliação (última reunião de período) os documentos necessários (pauta etc);
    d) Sempre que um UFCD, for alvo de avaliação o mediador deve fazer-se acompanhar dos portefolios dos alunos;
    e) Preencher e entregar à Assessora dos Cursos EFA a grelha denominada “Relatório das horas leccionadas às turmas dos Cursos EFA;
    f) Preencher e entregar à Assessora dos Cursos EFA a grelha de absentismo da turma;
    g) Reunir com os alunos;

    2.4. No final do ano lectivo
    a) Reunir com os alunos para renovar a matrícula;
    b) Devem verificar a pauta de final de ano e verificar se todos os termos foramcorrectamente preenchidos pelos formadores e assinar e fechar os termos no final;
    c) Arquivar todos os Dossiers da turma e arquivar toda a documentação sobre avaliação;
    d) Abrir a turma do ano seguinte e verificar, actualizar todos os campos referentes aos seus alunos de mediação no programa JPM.

    NORMAS A CUMPRIR PELOS CONSELHOS DE TURMA DOS CURSOS EFA

    1. Planificação
    a) A planificação das várias ” disciplinas” deve ser estendida até ao final do ano lectivo definido para os cursos EFA e esta deve, obrigatoriamente, conter o n° de horas contratadas ao POPH.
    b) As”disciplinas” dividem-se em Módulos /UFCD. A planificação deve ser elaborada pelos formadores que as leccionam ( em conjunto) deve ter em conta as orientações definidas e as horas definidas pelo calendário escolar estipuladas pelas entidades reguladoras
    c) Na detecção da impossibilidade de cumprimento das horas do POPH, deve o formador comunicar a situação ao mediador da turma;
    d) Cada “disciplina” define a configuração da avaliação respeitando as orientações do Conselho pedagógico.
    2.Processo de avaliação
    2.1. Procedimentos
    a) A avaliação é modular/UFCD e estipulada em vandado e não validado;
    b) A avaliação deve ser processual, assentar numa observação sistemática, contextualizada e diversificada;
    c)
    d) A avaliação tem por função servir de base de decisão sobre a certificação final;
    e) Para todos os elementos de avaliação de uma UFCD/UC é elaborada uma, pauta, grelha de avaliação arquivada pelo formador no dossier técnico pedagógico;
    f) No final de cada mês,cada formador entrega a ficha de PIAV;
    g) No final de cada módulo/ UFCD, o formador entrega a grelha do PIAV da UFCF/UC, preenche a pauta de final de módulo, as quais entrega ao mediador juntamente com a grelha de configuração da avaliação, num máximo de 6 dias úteis do termino da UFCF/UC.
    h) A data da pauta de UFCD que acompanha a assinatura do formador será a data de entrega ao mediador
    i) O mediador, num prazo de 3 dias úteis, entrega a pauta de fim de UFCD na secretaria, para elaboração das pautas do término de UFCD (em Duplicado), as quais serão conferidas por si;
    j) O mediador levará para a próxima reunião do CT a documentação entregue pelo formador, esta pauta funcionará como pauta provisória e será afixada após a aprovação nesse CT;
    k) A/o final de cada período sairá uma pauta oficial com todas as classificações obtidas pelo formando;
    I) Os termos da UC/ UFCD concluídos serão preenchidos e conferidos nas reuniões de final de período.
    2.2.Normas a cumprir
    a) Entregar em tempo oportuno ao mediador e aos serviços competentes todo a documentação necessária;
    b) Preencher verificará actualizar e controlar todos os materiais referentes à avaliação, planificação e cronograma da turma e dos diversos formadores;
    c) Colaborar e dinamizar os trabalhos do CT e da Turma;
    d) Manter actualizados os dados dos alunos.

    3.Dossier técnico-pedagógico de “disciplina”
    a )Cada” disciplina” terá um dossier técnico pedagógico onde arquivará todos os enunciados produzidos, todas as avaliações realizadas pelos alunos e uma cópia de todo o material educativo fornecido;
    b ) É da responsabilidade do(s) formador(es) a actualização do dossier técnicopedagógico da “disciplina” que lecciona(m);
    c) O mediador terá o seu dossier técnico-pedagógico de acordo com as recomendações
    (ver documento).
    4. Assiduidade
    a ) Quando o formador pretender faltar deverá, sempre que possível, ser substituído por outro formador da turma. Esta permuta carece de autorização, devendo o mediador preencher o correspondente documento de substituição, disponível na reprografia, com 3
    dias de antecedência ( a nível excepcionai pode ser com prazo inferior);

    O resto segue a seguir… não desistam… continuem a ler… sempre é melhor do que ter as tarefas do mediador…

  6. CUMÉQUIÉ said,

    Continuem… continuem lendo… não desistam…
    se ler lhes custa, imaginem fazer o que o mediador EFA faz em 2 horas semanais de redução…

    b) O formador terá compensar todas as aulas que não foram leccionadas;
    c) As aulas que não foram leccionadas por motivo imputado à escola, adesão a greves,visitas de estudo, e reuniões de avaliação, não terão que ser repostas desde que não esteja em causa o cumprimento das horas contratadas ao POPH;
    d) Nenhum formador poderá transitar de periodo.com aulas em ‘atraso, relativamente à sua planificação, devendo compensar essas aulas durante o período de interrupção lectiva (só em casos excepcionais e devidamente fundamentados e autorizados pela Direcção).
    5. Substituições
    a ) Todas as substituições, faltas ou compensações devem ser comunicadas ao mediador;
    b ) O formador que vai faltar, informa o mediador, de modo a este tratar da sua substituição, ou poderá acordar directamente a sua substituição com outro formador da turma;
    c ) O formador que vai faltar preenche o documento relativo ao pedido de falta, o qual adquire na reprografia. Deve fazê-lo com 3 dias de antecedência;
    d )No caso de reposição de aula fora do horário da turma, deve o formador redigir um pedido para leccionar a sua aula, dirigido ao Director, ambos os documentos são entregues na
    secretaria à funcionária responsável.
    6. Disciplina
    a ) Cumprir, com rigor e coerência, as orientações de disciplina definidas pelo Conselho
    Pedagógico (marcação de registo de atraso, falta de material, falta disciplinar, falta de presença, uso dos dispositivos electrónicos não autorizados uso de dispositivos electrónicos não autorizados; controle de entrada e saída da sala de aula; circulação na sala de aula) e com estratégias delineadas em CT.
    7- Documentos a entregar pelo (s) formador(es) ao mediador no início do ano lectivo
    • Curriculum vitae
    • Horário
    • Guião de planificação
    • Cronograma de “disciplina”
    • Planificação anual
    • Planificação de UFCD/UC
    • Configuração da avaliação de UFCD/UC
    • Recursos educativos necessários/ material mínimo exigido
    Distribuição UFCD e UC das “disciplinas” ao longo do ano lectivo
    • Calendarização das avaliações das UFCD

    2009-2010 Coordenação dos Cursos EFA
    BOM TRABALHO (…trabalho??? Só pode ser um eufemismo…)


  7. Viva.

    E fosse médico, e depois de olhar para este relatório, prescreveria sem o mínimo pestanejo: internamento urgente.

    Aquele abraço.

  8. Maria said,

    Os “deuses” não devem estar loucos : ESTÃO, DE CERTEZA, LOUCOS.
    Como acabar com a demência ?
    Mª João Duarte


  9. […] A Teia Burocrática e o Trabalho Docente   […]

  10. maria said,

    Isto parece aquela anedota em que a empregada loira pergunta à sua patroa loira:
    – Temos aqui estas facturas e recibos, todos eles com mais de 5 anos, podemos deitá-los fora?
    – Sim, mas antes tira uma fotocópia a tudo.

  11. antónio carvalho said,

    Na minha escola nunca vi essa enxurrada de burocracia de que se fala aqui.
    Os coordenadores não são profs? os membros do CP não são profs? Já não há direito que defina o que tem de ser feito? Quem perdeu a voz ou a coluna vertebral?

  12. Prof.ª said,

    Típico dos Directores manga de alpaca que adoram papéis e se esgotam nos papéis.
    Não houve aí dedo do CP, também constituído por mangas de alpaca devoradores de papéis?
    Também pode ser uma consequência do modelo de ADD … as célebres evidências que estão a servir para muitas justificações.

  13. Cristina Ribas said,

    Uma completa loucura!

  14. Maria Marques said,

    O problema é que só os profs lêem isto. Mesmo que outros o fizessem nunca iriam acreditar, pensavam que estávamos a exagerar porque é um trabalho de loucos… Acreditem, já são poucos a dar-nos valor, uma vez que o ME nos tirou toda a credibilidade. Só nos resta uma solução, continuarmos a não votar PS.

  15. paiva said,

    Receio que a maioria dos professores que têm uma posição corajosa se estejam a reformar, mesmo perdendo dinheiro.E tinham habilitações científicas assim como experiência.Tiveram que optar para conservar a sanidade mental.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: