APEDE


A luta dos professores no futuro – 3: Como lutar

Posted in Acções de Luta,Rebelião,Resistência por APEDE em 25/10/2010

No momento presente, os professores vivem num estado de desânimo, à mistura com o temor e o sentimento de insegurança, comuns a tantos trabalhadores deste país, independentemente de exercerem a sua profissão no sector público ou no privado.

E sabemos bem que esse estado de espírito é a melhor porta de entrada para o poder económico, e os seus serventuários políticos, imporem um programa de destruição maciça dos direitos sociais e de uma perversa redistribuição da riqueza (dos que menos têm para os que mais têm).

Num tal contexto, parece utópico falar de resistência e de acções de luta.

E, contudo, exigir o «impossível» é, no contexto actual, a única forma de realismo político (parafraseando o velho Marcuse). Caso contrário, teremos de aceitar a realidade da miséria como único horizonte viável. O que é, de todo, inviável!

Sendo assim, e na esperança de que os professores regressem à disposição de sacudir a canga, deixamos aqui algumas observações sobre a perspectiva de combates futuros:

1 – Antes de mais, há que reconstruir a unidade dos professores em cada escola, pois é nos territórios locais que a resistência terá de ser desenvolvida. E só na unidade será possível dizer não aos ditames despóticos do Ministério da Educação, do Governo em geral, ou de qualquer directorzinho mais “zeloso”.

2 – Em segundo lugar, importa recuperar uma unidade nacional dos professores, que chegou a existir e que foi desbaratada.

3 – Em terceiro lugar, os professores deveriam poder articular as suas lutas com as de outros grupos profissionais, começando pelos professores do ensino superior que estejam dispostos a desenvolver as suas próprias formas de resistência.

4 – Tendo em conta que se começa a esboçar a vontade de se partir para estratégias de desobediência civil, os professores, em articulação com outros grupos profissionais, e na unidade já referida, têm um vasto campo onde essa desobediência pode ser exercida:

– Greve de zelo a todas as tarefas burocráticas que não tenham incidência directa nas actividades lectivas.

– Recusa de cumprir quaisquer exigências decorrentes da avaliação do desempenho docente.

– Greve a todas as actividades de substituição.

– Greve às avaliações dos alunos.

– Recusa de realizar acções de formação enquanto não for desbloqueada a progressão na carreira.

Repetimos: a única alternativa à «utopia» aqui proposta é um futuro indefinido de empobrecimento avassalador da qualidade e da decência da nossa profissão.

E é isso que os professores vão querer?

 

Anúncios

4 Respostas to 'A luta dos professores no futuro – 3: Como lutar'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'A luta dos professores no futuro – 3: Como lutar'.


  1. As lutas dos professores têm portanto que seguir estes princípios:
    a) desvinculação do fetiche da legalidade, uma vez que a legalidade está armadilhada contra a res publica e a favor dos seus inimigos;

    b) coordenação com outras classes profissionais de cujo prestígio e autoridade depende em larga medida, tal como no nosso caso, a saúde e a própria sobrevivência da República;

    c) coordenação com outras forças que se oponham, no âmbito europeu, à contra-reforma anti-republicana em curso nos últimos trinta anos, contra-reforma esta que passa pela subversão de tudo o que seja autoridade profissional e pelo desmantelar de tudo o que seja serviço público.


  2. Afrontar os poderosos é perigoso; mas muito mais perigoso é ter medo deles.

  3. Mário Machaqueiro said,

    Caro Luiz,

    100% de acordo com os teus três pontos. É o que, modestamente, tenho procurado dizer nestes últimos “posts”. E, se tivesse de destacar alguns dos pontos que referes, sublinharia o primeiro, por ser um dos mais prementes e por ser aquele que maiores resistências levanta na cabeça dos trabalhadores portugueses (e dos professores em particular).


  4. […] Tendo em conta que se começa a esboçar a vontade de se partir para estratégias de desobediência … […]


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: