APEDE


A festa acabou

Posted in E agora? por APEDE em 25/12/2010

Neva neste blogue.

Neva na Europa.

Na Roménia um homem desesperado atirou-se da galeria do parlamento, interrompendo o discurso de um primeiro-ministro apostado em aplicar a receita do FMI, depauperando ainda mais um povo já com uma longa história de privação dos direitos mais básicos.

O Pai Natal está chateado.

As agências financeiras continuam a baixar o “rating” da dívida pública portuguesa, apesar da espoliação imposta a quem vive do seu trabalho, a qual, diziam, se destinava precisamente a impedir que as ditas agências baixassem o dito “rating”.

O Pai Natal aborrece-se de morte (não obstante os portugueses se terem esforçado num derradeiro estertor de compras natalícias).

O ano de 2011 adivinha-se muito pior do que aquele que agora termina, sem saudades.

O Pai Natal começa a passar do aborrecimento à raiva.

A União Europeia  desliza aceleradamente para a implosão, por miopia ideológico-político-económico-financeira. Uma parte importante da restante Europa segue-lhe o exemplo.

Uma revolta, desgovernada e privada da fé nos «amanhãs que cantam», alastra nalguns dos países encurralados na categoria dos PIIGS da Europa.

Notícias dão conta do assassinato do Pai Natal.

Ou do seu suicídio.

Anúncios

4 Respostas to 'A festa acabou'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'A festa acabou'.

  1. Fátima Inácio Gomes said,

    Mensagem dura, mas mais dura é a realidade que a mensagem não escamoteia.
    Haja esperança, mas sem força e resistência, de pouco a esperança servirá. Façamos todos um país melhor.

  2. Zé Povinho said,

    Não, infelizmente, a festa não acabou. Dia 31 há mais. A festa (ainda) continua. Os centros comerciais, pelo que se vê na tv, continuam cheios e há promoções para todos os gostos. Isto vai indo, a malta dá um jeito. Mas a gasolina podia estar mais barata, isso é verdade. Felizmente, a Euribor não sufoca. Por enquanto. Cortes salariais? Despedimentos? Cortes nas ajudas sociais? Congelamentos? Fim dos subsídios de desemprego para muitos milhares? Aumento do IVA? Aumentos generalizados nos bens essenciais? Colapso iminente do Estado Social? O descontentamento existe, mas o povo continua “manso”. Mas uma coisa é certa: é dos “mansos” que os forcados têm mais medo. Porque quando decidem “investir” levam tudo à frente e marram às cegas. Por agora, o povo é sereno, mas a fumaça está a tornar-se demasiado negra.

  3. Cristina Ribas said,

    Um grande beijinho, um muito obrigada á APEDE e o desejo de um Feliz 2011!
    Cristina

    http://www.profblog.org/2010/12/feliz-2011.html

  4. Mário Machaqueiro said,

    Obrigado Cristina. Um beijinho grande para ti e um ano de 2011 com o mínimo de crise possível!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: