APEDE


Nulidades pátrias

De entre os vários enigmas em que a nossa pátria é fértil, há um mistério menor (absolutamente menor) que temos alguma dificuldade em entender: o prestígio que rodeia essas vacuidades intelectuais que dão pelo nome de Manuel Maria Carrilho e António Barreto.

De vez em quando, ainda nos forçamos à tarefa de passar os olhos por um artigo que uma destas duas criaturas perpetra num periódico, com a ingénua esperança de que a regra tenha a sua excepção e que dali saia alguma coisa vagamente memorável. Em vão. A meio do artigo já desistimos da atenção concentrada, optando pelo modo «leitura em oblíquo», o único capaz de fazer justiça às banalidades que o texto expõe à nossa curta paciência. 

É totalmente inglório o esforço de encontrar qualquer substância, um pequeno rasgo, um esboço de uma ideia interessante naquilo que escrevem ou naquilo que dizem.

E, no entanto, os dois lá vão mantendo colunas regulares nos jornais e são regularmente convidados para, nas televisões, cumprirem o seu papel de pitonisas do nosso tédio. 

O mais bizarro é o coro de elogios que estas rotundas nulidades conseguem arrancar, vindos até de pessoas que lhes são infinitamente superiores e que, desse modo, dão mostras de que o curto-circuito cerebral pode afectar as cabeças mais insuspeitas.

Vem isto tudo a propósito do discurso de António Barreto nas comemorações do 10 de Junho.

Por uma vez, houve alguém que, de forma brilhante, destapou a nudez deste paupérrimo rei da nossa tristeza e do nosso bocejo:

5 Respostas to 'Nulidades pátrias'

Subscribe to comments with RSS ou TrackBack to 'Nulidades pátrias'.

  1. Zé Manel said,

    E depois entrou o grande lider, o distinto economista Cavaco, apelando com convicção (seria mesmo???) a um romântico regresso à agricultura como se não tivesse sido ele mesmo, o próprio que contribuiu para a desmantelar e terminou com um aviso em termos de ameaça.- Os portugueses desta vez não podem falhar! Proferiu em tom severo. Mas, esperem lá oh donos da verdade e do poder! No fim de contas quem é falhou??? Foram os portugueses??? Foi o povo???? Esta é dose!!!! É preciso não ter vergonha nenhuma nas fuças!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  2. roma maria said,

    Quem ajudou à destruição da agricultura, das florestas, da pesca e de muitas indústrias? O senhor de boliqueime perdeu um boa oportunidade de estar calado.
    Qto a António Barreto concordo plenamente com o autor do texto. Esta gente é deprimente!

    • AMaria said,

      Não posso estar mais em desacordo. António Barreto é um grande figura do nosso País. Ligar Barreto à mediocridade intelectual é, no minimo, um insulto.

      • Mário Machaqueiro said,

        António Barreto é «uma grande figura do nosso país»? Por amor da santa!!! Pelos vistos, o nosso país está ainda pior do que eu julgava!


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: