APEDE


Quando a palavra «nojento» é a única que nos ocorre

Posted in Coisas que fazem revolver as entranhas por APEDE em 19/09/2011

A Universidade Católica Portuguesa é, como sabemos, uma instituição privada. E há quem pense que as instituições privadas podem pôr e dispor das suas normas como muito bem entendem. Esses pensam também que a democracia é uma coisa muito bonita desde que confinada ao chamado «espaço público». Pelo que, seguindo o argumento, sempre que passamos o limiar de uma empresa, ou até de um lar, a democracia pode e deve ficar ordeiramente à porta.

Acontece que não tem de ser assim. Se entendermos por democracia o aprofundamento contínuo de todos (mas mesmo todos) os direitos, então temos de defender a inscrição da democracia em todos os espaços, incluindo os «privados».

A história “exemplar” que se encontra descrita aqui, uma história que mostra um acumular de atropelos de todas as normas éticas no comportamento da direcção da Universidade Católica, ajuda-nos a perceber como é absolutamente vital que uma tal instituição esteja obrigada ao respeito pelas regras mais elementares do direito e da equidade – as tais que pertencem ao núcleo fundamental da democracia.

Acrescente-se que esta é uma história desaconselhável a estômagos sensíveis: «nojento» é mesmo o adjectivo adequado.

A Universidade Católica não cessa de nos surpreender…  

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: