APEDE


Contradições, oportunismos e o dom da ubiquidade

Posted in Coisas que não dá para acreditar por APEDE em 18/10/2011

Nestes últimos anos temos assistido à emergência de um novo tipo de “actores sociais” (para usar um termo pomposo, extraído do jargão sociológico e que fica sempre bem). Esses actores são pessoas que gostam de estar com um pé numa certa posição política, sem, contudo, deixarem de ter o outro pezinho na posição contrária, para o que der e vier. Têm, por isso, o dom da ubiquidade: estão em dois sítios diferentes ao mesmo tempo. Se quisermos ser um bocado mais directos e terra-a-terra, também lhes podemos chamar oportunistas.

O resultado da complicada ginástica que praticam é ficarem condenados a contradições insanáveis. E, por vezes (quase sempre), francamente obscenas.

Aquilo que o Paulo Guinote denuncia aqui e aqui é a ilustração perfeita do que acabámos de referir.

Se, entretanto, puxarmos pela memória, é fácil encontrar outros praticantes do dom da ubiquidade. Por exemplo, aqueles sindicatos que diziam lutar contra o modelo de avaliação do desempenho da ministra trombuda – a que veio antes da beijoqueira -, mas que, em simultâneo, “ofereciam” acções de formação para os professores se tornarem proficientes nesse mesmo modelo.

Que isto da ubiquidade dá pano para mangas!

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: