APEDE


E por que não…?

Posted in Perguntas singelas por APEDE em 03/11/2010

Ao ler este “post” do Paulo Prudêncio, e este do Octávio Gonçalves, ocorre-nos fazer uma pergunta singela:

Por que não reerguer a bandeira do combate contra um modelo de avaliação do desempenho que continua a ser um monumento de aberrações e de indignidade, que não contribui com um átomo para a melhoria do trabalho dos professores?

E, sobretudo,

por que diabo hão-de os professores pactuar com um qualquer sistema de avaliação quando a sua progressão na carreira está congelada por tempo indeterminado, e quando o que se verifica é, para todos os escalões, uma REGRESSÃO vertiginosa?

Dir-nos-ão: áh, mas as classificações na avaliação agora contam para efeitos do concurso de professores. Pois, nós não esquecemos esse (mais um) fabuloso resultado da clarividência sindical em sede de negociações com o Ministério. 

Mesmo assim, perguntamos:

Por que hão-de os professores aceitar que a sua graduação nos concursos de professores esteja dependente da aplicação de um modelo de avaliação que mantém intactos os piores tiques da burocracite e da arbitrariedade?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s


%d bloggers like this: